Criado a por em: Curiosidades.

pulgas

 

 

A dermatite alérgica à picada da pulga ( DAPP) é a patologia do foro alérgico mais frequente no mundo, embora nem todos os cães infestados por pulgas façam alergia à sua picada. Os gatos também podem manifestar este tipo de alergia.

Os animais adquirem as pulgas do meio ambiente. Após subir ao animal iniciam a sua refeição; através da picada ingerem sangue, ao mesmo tempo que injectam saliva que contém várias substâncias capazes de provocar irritação ou desencadear reacções alérgicas. As pulgas também podem transmitir outros agentes patógenos como bactérias, vírus e parasitas.
Após a refeição as fêmeas põem ovos que depressa caiem no chão. Destes ovos sairão larvas que se espalham pela casa e formam casulos. Dentro destes nascerá uma nova pulga á espera de outra refeição. Apesar do perigo principal estar no meio ambiente, se conseguirmos elminar as pulgas no animal, antes que estas ponham ovos, evitaremos que o ciclo se perpetue.

Todos os animais podem infestar-se, porém nem todos desenvolvem alergia; depende do sistema imunitário do animal. Quando o organismo de depara com novas substâncias como a saliva da pulga, desencadeiam-se mecanismos que fazem com que o corpo tolere a dita substância, ou a rejeite. Neste caso é desencadeada uma reacção alérgica para a combater.
O principal sinal de alergia é o ardor e a comichão do animal.
Com o tempo aparecerão novas lesões como a alopécia (perda de pêlo), feridas e descamação se o animal não parar de se coçar. Contacte já o Dr. Bigodes, ele saberá dar-lhe os melhores concelhos e prevenções a serem tomadas, assim como aplicar o melhor tratamento ao seu animal.