xixizinho

Criado a por em: Curiosidades.

A maioria dos cães aprende rápido a fazer as suas necessidades nos lugares indicados. Com paciência e um certo controlo dos hábitos do nosso animal de companhia é muito fácil ensiná-lo a fazer as suas necessidades na rua. Mas, às vezes, a conduta de eliminação do cão pode ser problemática e a causa pode ser uma má aprendizagem.

A ter em conta!

Em primeiro lugar temos de ter em conta duas coisas:

– Um cachorro de 2 meses necessita de evacuar em cada 2 a 4 horas, se está acordado;

– Todos os cachorros evacuam imediatamente depois de acordar, depois de brincar e depois de comer e beber.

O tempo que pode passar até que urina depois de cada uma destas acções não ultrapassa os 15 minutos. Por isso, devemos estar atentos, levá-lo à rua ou dirigir o cachorro até aos jornais que colocámos no chão, e recompensá-lo por ter feito as suas coisas no lugar indicado. Se não nos dá tempo de o levar onde queremos que faça as necessidades, não temos de nos preocupar em demasia e, sobretudo, não devemos castigar. O cachorro está num processo de aprendizagem e não ia entender porque nos chateámos por ele estar a fazer algo tanto natural, como aliviar-se. O castigo poderia incitar o cão a fazer as suas coisas escondidas, por temer ser repreendido, e o seu treino seria mais complicado.

Donos com falta de tempo

Mas o que podemos fazer quando não temos tempo para controlar o animal em todos os momentos? Muitas vezes, por falta de tempo ou de paciência, não podemos estar todo o dia dependentes do nosso animal de companhia e uma boa forma de controlar os seus hábitos de eliminação é o que normalmente se chama de “treino com caixa”. Este método consiste em manter o cão tranquilo e cómodo numa transportadora ou parque para cachorros enquanto não o temos sob o nosso controlo. Não é um castigo e o cachorro não o vai ver como tal. Devemos acostumá-lo que quando não estamos a brincar com ele, não o levamos à rua ou, simplesmente, quando queremos estar tranquilos a ver televisão, ele relaxa na sua “caixa”. Os cães são limpos (à sua maneira) e não fazem as suas necessidades no seu lugar de descanso. Para eles isso seria muito sujo. A única coisa coisa que devemos fazer é tirá-lo quando achamos que deve evacuar, e depois deixá-lo solto durante o tempo em que prevemos que não o fará de novo.

O que não devemos fazer

Os cães não são vingativos, se encontramos um xixi fora do lugar e não o apanhámos em flagrante, nunca o devemos repreender. Não o entenderia. Ia associar o castigo a outra acção mais recente, como por exemplo, ir cumprimentar-nos.

É importante não cair em erros que só iriam complicar a aprendizagem do nosso cachorro para que seja limpo em casa. Exemplos:

Erro 1 – Castigar o cachorro com jornal – Se queremos que o cachorro faça as suas necessidades em cima do jornal. Este nunca deve associar este material com algo perigoso. Se ameaçamos o cão com um jornal ou lhe batemos com ele, só vamos conseguir que tenha medo de jornais e não se aproxime deles.

Erro 2 – Lavar com lixívia onde fez xixi - A lixívia, embora seja um produto muito desinfectante, tem um odor forte e vai atrair o cão a voltar a esse lugar e, inclusive, a tentar tapar o odor desta urinando sobre a zona que foi lavada.

Erro 3 – Colocar os jornais junto do comedouro e bebedouro – Como dissemos antes, os cães são muito limpos e nunca fazem as suas necessidades no seu lugar de descanso (na sua caminha), nem onde está a sua comida e água.

Erro 4 – Esfregar o focinho do cão no cocó e no xixi – Isto é algo muito habitual. Pode levar o cão a comer as suas fezes (coprofagia) para as fazer desaparecer e a esconder-se quando urina. Muitas pessoas pensam que é um sistema que funciona, mas na maioria dos casos é o contrário. O cão pode entender que quando o dono, muito chateado, lhe esfrega o focinho nas suas fezes é para que as coma. E, além disso, se o dono não vê, não há castigo, pois não à “prova do crime”.

Marcação com urina

A marcação pode terminar com a castração do macho, pois é uma conduta territorial que desaparece com a eliminação da testosterona em circulação no corpo do cão.

Micção por submissão ou excitação

A micção por submissão ou excitação é um problema que afecta tanto os machos como as fêmeas e tem muito a ver com a incontinência urinária. Nunca devemos castigar um cão por fazer xixi quando se excita ao ver-nos chegar, e devemos ter em conta que o acto de urinar de um cão muito submisso é uma forma de comunicação que nos quer dizer que se rende a qualquer ameaça.

Afinal…até é fácil

Não é difícil ensinar o cão a fazer as suas necessidades em lugares concretos. Com paciência e, sobretudo, com disponibilidade de tempo para o levar à rua a passear, conseguimos treiná-lo rapidamente. A prova está no facto de muitos de nós nem no lembrarmos de como ensinámos o nosso cão a ser limpo dentro de casa.