segundo-cao-da-casa-amigos

Criado a por em: Curiosidades.

O motivo mais frequente para as famílias quererem um segundo cão é para que este faça companhia e brinque com o primeiro, especialmente quando o primeiro cão fica muitas horas sozinho em casa à espera que a família regresse.

Encontrar cães compatíveis

Só deve pensar em juntar um segundo cão à família depois do primeiro estar bem adaptado à família. Nunca é boa ideia adoptar dois cães ao mesmo tempo.

Quando conhecer bem o cão que já tem poderá então procurar um segundo cão com personalidade compatível. Por exemplo, se o seu cão é muito activo não deverá escolher um segundo cão que gosta de dormir muitas horas, pois a probabilidade de entrarem em conflito é muito elevada. Por outro lado, se tem um cão adulto que gosta de descansar, não deverá escolhe um cachorrinho que não o deixe em paz.

Espaço e estilo de vida

Os cães têm também que ser compatíveis com a casa onde vão viver, ou seja, não deve adoptar um cão de porte grande/gigante se vive num pequeno apartamento. Para além disso, o seu estilo de vida influencia a escolha dos cães ideais, ou seja, se gosta de fazer longas corridas e quer que o cão o acompanhe, deve escolher um que tenha conformação física para o fazer. Pelo contrário, se gosta de dar apenas pequenos passeios pelo parque não deverá escolher cães que precisem de correr muito.

Dupla responsabilidade

Ter um cão que nos faz uma festa enorme quando chegamos a casa é das coisas melhores do mundo. Faz-nos sentir amados, porque somos o mais importante para eles. Isto acarreta múltiplas responsabilidades da nossa parte em relação ao bem-estar, segurança e saúde dos cães que são totalmente dependentes de nós.

Quando temos não um, mas dois cães, temos no mínimo, o dobro das despesas em comida, guloseimas, brinquedos, coleiras e trelas, camas, veterinário, grooming, registos e responsabilidade civil.

A ter em atenção

A primeira introdução dos dois cães deve ser feita cuidadosamente para evitar conflitos. A introdução deve ser feita com calma e só devem ser deixados juntos sozinhos quando se tiver a certeza que não vai haver problemas. Se o seu cão sofre de ansiedade por separação, ladra o dia todo ou é hiperactivo, um segundo cão não irá resolver o problema. O mais provável é que acabe com dois cães com problemas comportamentais. Nestes casos um treinador é o ideal para ajudar a resolver o problema.

Compromisso

Os cães vivem 10-20 anos. Quando decidimos ter um cão comprometemo-nos a dar-lhe todos os cuidados de saúde e bem-estar que merece. Os cães são animais de companhia e não devem ser deixados sem companhia humana por longos períodos de tempo. Mesmo nos dias em que chega a casa exausto do trabalho, os cães vão estar lá à espera de atenção – estiveram o dia todo à espera – e não é justo virar-lhes costas e pedir que esperem por um dia melhor.

Quando decide ter mais do que um cão tem que estar preparado para assumir um compromisso ainda maior a nível emocional, de tempo, de despesas e também na eventualidade de os cães entrarem em conflito e precisar de ajuda de um treinador profissional.