O Síndrome de Disfunção Cognitiva – Alterações comportamentais em animais geriátricos


← Voltar ao blog

O envelhecimento pode definir-se como a deterioração progressiva dos sistemas corporais que reduz a capacidade do organismo para manter o equilíbrio, quer internamente, quer com o meio ambiente. Em geral considera-se um animal “geriátrico” ou “sénior” quando ultrapassa os oito anos de idade. No entanto, a idade não é uma doença em si mesma, mas as alterações inevitáveis dos processos biológicos provocam uma diminuição das habilidades dos animais para fazer frente aos factores stressantes internos e externos.

O síndrome da disfunção cognitiva consiste nas alterações de conduta que aparecessem em alguns cães de idade avançada como consequência da degeneração do sistema nervoso central e que não se podem atribuir porventura a outra patologia. Alguns autores comparam a SDC com a doença de Alzheimer nos humanos, não só pela similitude dos seus sintomas mas existe um processo equivalente.

Esteja atento a estes Sintomas:

Desorientação: défices na orientação espacial e confusão, dificuldades no reconhecimento de pessoas e lugares, deambulam pela casa sem rumo;

Alterações no ciclo de vigila-sono: sono diurno, vigilia nocturna, sono nocturno interrompido;

Relações sociais alteradas: irritabilidade, confrontação;

Hábitos de eliminação alterados: micções e/ou defecações inadequadas.

Para diagnosticar estes casos o veterinário terá de fazer um diagnóstico de exclusão, excluindo todas as possibilidades de afecções sistémicas que possam estar presentes.

Para actuação destes casos deverá ser modificada a conduta do animal e o seu contexto. O maneio nutricional é também muito importante através de suplementos dietéticos e alimentos específicos. A terapia farmacológica é também uma opção.

Esteja atento a quaisquer alterações no seu animal, lembre-se que há sempre um Dr. Bigodes perto de si.