Verme do coração

Criado a por em: Curiosidades.

O que é?

A Dirofilariose, também vulgarmente conhecida como verme do coração, é uma doença parasitária dos cães, e por vezes dos gatos.

Os animais infectam-se pela picada de um tipo de mosquitos que por sua vez transmitem a forma larvar do parasita. Ao alcançar os vasos sanguíneos este parasita chega ao ventrículo direito do coração, artéria pulmonar e veia cava onde se aloja e cresce para a sua reprodução. De uma vista macroscópica este verme adopta a forma de “esparguete” que, pelo tamanho considerável pode provocar alterações graves a nivel do funcionamento cardíaco e pulmonar.

Onde ocorre?

De uma forma geral a bacía do mediterrâneo é a mais afectada. No nosso país as regiões onde se registam maior incidência deste mosquito transmissor do parasita são o Ribatejo, Alentejo, Algarve e ilha da Madeira.

Como se transmite?

A transmissão deste parasita faz-se através da picada de uma espécie de mosquito fêmea com o nome genérico de Culex pipiens.

Os mosquitos ingerem as formas larvárias imaturas do parasita ( as microfilárias ) ao mesmo tempo que ingerem o sangue do cão. Quando este mosquito picar outro cão, as larvas penetram no corpo do animal, iniciando todo o processo migratório até ao coração e orgãos subjacentes, onde se tornarão em formas adultas que podem atingir os 15 aos 35 cm.

Sinais clínicos mais frequentes?

Demoram cerca de 6 meses após o cão ter sido infectado.

Estes sinais vão evoluindo com o tempo e tem como principais sinais a tosse crónica, a intolerância ao exercicio e a perda de peso.

Posteriormente poderá aparecer a dispneia ( dificuldade em respirar ) e ascite ( liquido livre abdominal ).

A morte dos parasitas no interior do animal poderá predispor aos aparecimento de tromboses em diversas localizações, pelo que é sem dúvida uma doença que necessita de tratamento imediato.

Fale com o Dr. Bigodes acerca de prevenções, diagnósticos e tratamentos sobre esta parasitose que não pode passar indiferente!