gatos-obesos-4

Criado a por em: Curiosidades.

São cada vez mais os casos de animais que se apresentam à consulta e cujo principal problema é o excesso de peso ou consequências directas deste, apesar de muitas vezes os próprios donos não terem consciência desta realidade. De um modo geral, um animal pode ser considerado obeso quando o seu peso está cerca de 15 a 20 % acima do peso ideal.

Um bom método para avaliar o estado corporal implica a observação e palpação do corpo do animal. O peso ideal no gato pressupõe que a cintura esteja bem definida atrás das costelas, e que estas sejam palpáveis estando revestidas apenas por uma fina camada de gordura. No caso dos gatos obesos, as costelas não são palpáveis, assim como não é possível visualizar a cintura ou ancas do animal.

Causas da obesidade

Para além da predisposição genética, a dieta e as alterações hormonais apresentam-se como as principais causas de obesidade nos animais. A dieta, mais precisamente a alimentação e exercício inadequados, são a principal causa de obesidade em gatos. O ganho de peso é o resultado de uma ingestão de calorias superior àquelas que são gastas pelo animal. Se o dispêndio de calorias igualar a ingestão das mesmas, então o animal manterá o seu peso normal. Se, pelo contrário, a ingestão de calorias for superior àquelas que sã despendidas, então haverá uma acumulação de gordura e cosnequente aumento de peso.

Também a castração ou esterilização provocam alterações ao nível da secreção hormonal e do metabolismo, ficando o animal mais sedentário e com tendência para comer mais, apesar das suas necessidades energéticas decrescerem em mais de 30% nesta fase da vida.

O envelhecimento também contribui para uma diminuição na actividade do animal, aumentando também o risco para o aparecimento do excesso de peso.

Complicações da obesidade

Uma das principais complicações da obesidade nos gatos é o desenvolvimento de Diabetes Mellitus. Esta doença endócrina caracteriza-se por uma produção insuficiente ou ausente de insulina, hormona esta produzida pelo pâncreas e responsável pelo transporte da glicose (açúcar) do sangue para as células.

A obesidade pode ainda trazer outras complicações importantes como problemas hepáticos (lipidose hepática), problemas cardíacos e respiratórios, problemas articulares (artrites), problemas cutâneos (queda de pelo acentuada e seborreia) e uma consequente diminuição da esperança média de vida.

Prevenção da obesidade

Mais do que tratar a obesidade é importante a sua prevenção. Evitar um ganho excessivo de peso constitui a melhor forma de controlar o peso do seu gato. Para o efeito, existem rações comerciais com valores elevados de proteína e diminuição dos valores de hidratos de carbono e gordura, promovendo a manutenção de uma condição corporal óptima e prevenindo o aumento de peso.

Tratamento da obesidade

Uma vez instalada a obesidade, é necessário recorrer a programas de redução de peso, que deverão ser implementados sob supervisão veterinária. Estes programas contemplam sempre a necessidade de exercício físico regular e a alteração dos hábitos do animal, desempenhando o dono um papel fundamental para o sucesso na perda de peso.